Morretes Chef faz de agosto um mês especial

Morretes, um mês de atrações gastronômicas/foto: Prefeitura de Morretes

Renomados chefs de cozinha de Curitiba participam da segunda edição do Morretes Chef que será realizada naquela cidade do litoral histórico paranaense entre 1º de agosto e 1º de setembro.

Todos produzirão seus pratos com ingredientes típicos da região, que serão servidos em diversos restaurantes locais. A curadoria do evento, iniciativa do Morretes Convention Bureau, é do chef Celso Freite.

Os chefs são: Kika Mader, do Selt Et Sucre; Gabriela Carvalho, do Quintana; Vitor Verona e Felipe Machoski, do Officina Restô Bar; Marcelo Amaral, do Lagundri; Igor Marquesini, do Restaurante Igor; Fernando Matsushita, do Peruano; Giovana Smolka e Guilherme Ceschim, do Biewit; Renata Abreu, Palazzo Lumini; Lucas Cintra, A Ostra Bêbada; e Dudu Sperandio, do Ernesto.

Chef Celso Freire será o curador do evento

Com sequência de entrada, prato principal e café espresso, o menu terá preço fixo de R$ 53 nos restaurantes: Bistrô da Vila, Casa do Rio, Casarão, Madalozo, Vila Morretes, Empório do Largo, Nhundiaquara, Terra Nossa, Olimpo, Ponte Velha e Restaurante da Pousada Hakuna Matata.

O Morretes Chef terá outras atividades como as Expedições Morretes Chef Fundação Boticário, com passeios guiados com carros 4×4 em busca da produção dos alimentos que inspiraram a criação dos chefs.

Alguns dos passeios vão acompanhar a produção da cachaça Porto Morretes, em processo de Indicação Geográfica do Litoral Paranaense, e a produção de palmito, banana e mandioca de pequenas propriedades rurais de alimentos orgânicos.

O evento também irá promover duas expedições acompanhadas pelos chefs no litoral paranaense: Ilha das Peças e Guaraqueçaba. Nesses lugares os participantes poderão conhecer o processo de extração da carne de siri e também do beneficiamento da cataia e produção do palmito.

Outra atração são as aulas-show gratuitas, aos sábados e domingos, a partir das 14h30, que nesta edição terão lugar em um palco móvel instalado em um caminhão, transformado em cozinha tecnológica pela Universidade Positivo.

Compartilhar:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *